JERICOACOARA AINDA PRESERVA O SEU ECOSSISTEMA

23/04/2012 08:33

 

A cerca de oito horas de Fortaleza, Jericoacoara não é uma praia como outra qualquer do Nordeste, hoje a região do Brasil preferida dos mineiros em férias e feriados prolongados.

O acesso continua difícil, mas a natureza deixa qualquer visitante sem muito fôlego – magníficas praias desertas, sem ondas, com água quentinha, dunas brancas, muito sol e tranquilidade.
 
A partir de Fortaleza, são 300 km para o oeste cearanse, 280 deles em pista não duplicada e até esburacada. E os 20 km restantes, em dunas que costumam aceitar apenas buggies, camionetes, jipes e jardineira.

Aldeia de pescadores até a década de 80 e destino-referência zen no litoral cearense, Jeri não é exatamente sinônimo de ebulição, mas vê somar, aos nativos, levas de italianos, portugueses, espanhóis, franceses e outros europeus não apenas em viagem, mas estabelecidos como moradores e donos de pousadas.

Descoberta
Diferentemente de Canoa Quebrada, que apareceu para os turistas ainda na década de 1970, Jericoacoara começou a ser desvendada pelos mochileiros a partir dos anos 1980. A fama só veio depois de 1995, 1996. 

Isso fez toda a diferença. Protegida pelo parque nacional que leva o nome do lugar, a aldeia conseguiu preservar de maneira bastante satisfatória o ecossistema, ainda que haja um fluxo um tanto desordenado de turistas, que fazem bate e volta a partir de Fortaleza. E foi justamente essa natureza em estado bruto que atraiu à região muitos investimentos em hotelaria. Não faltam propriedades bem-localizadas e espaçosas, exclusivas e charmosas, que atendem aos públicos mais diversos, das famílias aos casais, dos praticantes de kitesurfe aos adeptos do windsurfe. 

Mesmo isolada, Jericoacoara apresenta um time de pousadas de alta qualidade, com ótima estrutura e que atende aos viajantes mais exigentes. E o melhor, com boas promoções: vale a pena ficar de olhos nos descontos da baixa temporada, que começou em março e vai até junho.
 
Pousadas
A mais exclusiva e confortável de todas é a Chili Beach, que tem apenas seis apartamentos, bonitos e espaçosos, e é a preferida dos casais mais descolados, atraídos pelo ambiente clean, com predomínio de branco, pela trilha com jazz e boas escolhas eletrônicas, pelo iPod no quarto e por todos aqueles mimos a que nos acostumamos na cidade, como TV de LCD, internet, roupa de cama de algodão egípcio e travesseiros com plumas de ganso. 

Ao contrário das outras pousadas, ela não está na beira da praia, mas a cinco minutos de caminhada. E daí? O hotel fica debruçado sobre o mar, e quem se hospeda sobe a duna do Pôr do Sol, o panorama que se tem do entardecer na piscina de borda infinita é tão belo quanto. 

Quem não estiver hospedado ali pode ir até lá para jantar ou, ao menos, um drinque na hora do pôr do sol. Vale a pena. Na baixa temporada, as diárias nas suítes com vista para o mar caem para R$ 420 e R$ 490 (contra R$ 840 a 980 na alta).

A pousada Araxá, além de ter preços mais em conta (diárias a partir de R$ 207, na baixa e R$ 292, na alta), apresenta um trunfo: quartos têm terracinho com vista para a praia e para as dunas, com direito a hidromassagem ao ar livre (esse custa R$ 350, na baixa e R$ 465, na alta). Isso, em um lugar onde chove tão pouco, com noites claras, é um convite e tanto para se passar horas ali, à toa, como diria Olavo Bilac, ouvindo estrelas...
 
Fonte: MG1

Voltar

Contato

Conselho Comunitário de Jericoacoara
Rua principal,00
Jericoacoara - Ceará - Brasil
62598-973

5588 9914 8625

Conselho Comunitário de Jericoacoara © Todos os direitos reservados.

A Serviço da Comunidade - www.jeri.org.br - info@jeri.org.br